ARAÇATUBA | 22 SETEMBRO
| 15:54 | 20° MIN 32°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
Anunciante
SAÚDE
Araçatuba registra o primeiro caso de gripe H1N1 no ano
Anunciante

A Vigilância Epidemiológica de Araçatuba confirmou, na tarde desta segunda-feira (18), o primeiro caso de gripe H1N1 no município em 2018. O paciente é um homem de 36 anos, morador no bairro Primavera. Ele já passou por tratamento e seu estado de saúde é considerado bom. Em 2017, a cidade não registrou casos da doença. Na região, já são nove casos no ano.

Apesar de estar nos grupos prioritários da campanha de vacinação contra gripe, o homem que contraiu a doença não havia se vacinado. Ele é portador de pneumopatia crônica.

O paciente começou a apresentar os sintomas da gripe H1N1 no dia 20 de maio e ficou hospitalizado no período de 24 a 29 de maio. Ele recebeu tratamento com o antiviral fosfato de oseltamivir e, por apresentar melhora do quadro, teve alta hospitalar.

Nos anos de 2017 e 2015, Araçatuba não teve casos de H1N1. Em 2016, foram nove casos com três óbitos. Em 2014, foram cinco casos positivos e um óbito.

VACINAÇÃO

A enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica do município, Priscila Cestaro, ressalta a importância da vacinação para evitar novos casos da doença. “A única forma de prevenção é a vacinação”, ressalta.

Pacientes portadores de doenças crônicas como asma, diabetes, hipertensão, obesidade, problemas renais entre outros, têm o direito de ser vacinado.

Em Araçatuba, foram vacinadas 45 mil pessoas, com uma cobertura vacinal de 80%. A enfermeira faz um alerta para que todos os que pertencem aos grupos prioritários da campanha procurem uma UBS (Unidade Básica de Saúde) para receber a vacina. A campanha vai até o dia 22 de junho.

Devem ser vacinadas todas as crianças com idade entre seis meses de idade até cinco anos, gestantes, idosos, puérperas (mães que tiveram bebês nos últimos 45 dias), professores, trabalhadores da saúde e pacientes portadores de doenças crônicas.

Os grupos que atingiram a meta foram os de trabalhadores da saúde e puérperas. Os mais críticos, por sua vez, são crianças, com 47% de cobertura, e gestantes, com 53%. Entre os idosos, 86% foram vacinados.

REGIÃO

Com a confirmação da doença em Araçatuba, já são nove casos na região. Mirandópolis apresenta o maior número, com quatro pacientes que tiveram a gripe H1N1. Houve registro ainda em Penápolis, com um caso, e Andradina, com três doentes e um óbito.

SINTOMAS

Os sintomas da H1N1 são febre alta e repentina (acima de 38°), dor de garganta, dor de cabeça, dores musculares, dores nas articulações, coriza, tosse e falta de apetite. O paciente pode ter ainda diarreia e vômito.

É importante ficar atento aos sinais de agravamento da doença, como respiração rápida e curta, sonolência e persistência ou aumento da febre por três dias ou mais.

 


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.