ARAÇATUBA | 22 JUNHO
| 9:59 | 16° MIN 29°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Após adiamento do reajuste do IPTU, Dilador não economiza na irritação e dispara contra presidente da Câmara e líder de governo
O adiamento da votação do aumento do IPTU pela Câmara, na sessão desta segunda-feira (06), deixou o prefeito Dilador Borges (PSDB) cheio de raiva dos vereadores que lhe dão sustentação no Legislativo. Fontes da Prefeitura dizem que o tucano não teria poupado críticas ao presidente da Casa de Leis, Rivael Papinha (PSB), e também a seu próprio líder de governo, Alceu Batista (PV).

Tudo isso porque Dilador queria ver aprovado, a todo custo, o projeto que prevê aumento, agora, de 20% no IPTU. Inicialmente, a proposta do tucano era elevar o imposto em 45%, depois baixou para 40% divididos entre os anos de 2018 e 2019, até chegar ao percentual final, tratado em reunião realizada no último sábado.

Ocorre que, na segunda-feira (06), antes da sessão, os vereadores se reuniram entre si durante o dia e também com Dilador, para tentar uma nova proposta de reajuste. Saíram da Prefeitura sem convencer o chefe do Executivo e chegaram à Câmara com pressão popular acirrada.

Foram várias paralisações dos trabalhos por conta de protesto durante a sessão, até que o presidente Rivael Papinha decidiu pelo adiamento. Como na próxima semana a Câmara terá que votar o orçamento municipal para 2018, os dois projetos que tratam do reajuste do IPTU e de descontos que são dados a contribuintes que pagam o imposto em dia, ficarão para o dia 20.

Nesta terça-feira, servidores municipais relataram ao Política e Mais que o clima na Prefeitura está pesado e que pode ficar pior por conta da irritação de Dilador, que acabou saindo derrotado na sessão de segunda-feira.

BAJULADORES NA DEFESA

Se Dilador ficou irritado, o que não falta nos arredores da Prefeitura são bajuladores do tucano esbanjando críticas aos vereadores. Teve um aliado político, que já está perdendo as contas de quantos partidos lhe tomaram o comando, que chegou a mandar áudio um tanto quanto ofensivo para um determinado parlamentar.

O cidadão em questão defende com unhas de dentes o aumento do IPTU, afirmando aos quatro cantos que paga suas contas em dia. Essa manifestação, pelo que apurou o Política e Mais, não vai passar batida. Vai chegar ao prefeito e pode, inclusive, azedar ainda mais o clima entre Câmara e Prefeitura.

Entre os vereadores, o consenso é de que, na última sessão, Dilador não tinha em sua base, que é gigante, votos suficientes para aprovar o reajuste de 20% no IPTU. A tendência é que, se ele mantiver seu posicionamento de confronto com o Legislativo até a próxima sessão, venha a sofrer uma nova derrota.

"Ele tem que entender que é ele que precisa da Câmara para aprovar o projeto. E que a Câmara não vai deixar de avaliar o que está acontecendo na cidade, que não se fala em outra coisa senão a contrariedade a esse aumento do IPTU. Se tentarem empurrar a aprovação goela abaixo dos vereadores como estão achando, poderão se dar mal", disse um parlamentar da base, que pediu para não ser identificado.

Em miúdos, a Câmara começa a mostra a Dilador que ele não é e nem será diferente de outros políticos que passaram pela gestão municipal. Se insistir no confronto, poderá ter uma administração pífia daqui em diante, tendo em vista que seus primeiros dez meses de governo não representaram quase nada para os araçatubenses.
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.