ARAÇATUBA | 15 NOVEMBRO
| 16:33 | 22° MIN 31°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
PUXÃO DE ORELHA
Almir acusa colegas de "papo fiado" e leva bronca de Papinha
Anunciante

O vereador Almir Fernandes Lima (PSDB) provocou a ira de seus colegas parlamentares e levou um puxão de orelha do presidente da Câmara de Araçatuba, Rivael Papinha (PSB), ao criticar os parlamentares que não prestavam atenção ao seu discurso na tribuna e “batiam papo fiado”, durante a sessão desta segunda-feira (3).

“Estou completando 25 anos de casado, fazendo bodas de prata e, em vez de estar no aconchego da minha casa com a minha esposa, estou aqui quebrando a cabeça pra ver se coloco um pouco de juízo na cabeça das pessoas e, aqui dentro mesmo da Câmara, as pessoas, em vez de escutar, ficam batendo papo fiado. O exemplo já vem diretamente dos próprios colegas”.

O presidente da Casa chamou a atenção do tucano e disse que ele precisava dar o exemplo antes de criticar os colegas. “Dr. Almir, o senhor faz o mesmo quando larga o plenário pra ficar na plateia conversando com o seu pessoal. Dê o exemplo em primeiro lugar pra se falar. Eu não posso aceitar o que o senhor falou sobre os colegas vereadores”, disparou Papinha.

“Se o senhor ficasse sentadinho ouvindo todo mundo, eu ficaria quieto. Mas o senhor fica lá na plateia conversando da mesma forma. Eu peço esse respeito com os senhores vereadores. Não venha de certa forma desmoralizar a Casa”, completou o presidente da Câmara.

Lima tentou se defender, dizendo que se dirigia à galeria para assistir aos vereadores que falam à tribuna de frente. “Em relação aos colegas, acredito que a gente dê apoio para que a população possa apreciar a mensagem que está sendo trazida”, argumentou.

INUSITADO

A postura de Lima desagradou outros colegas, como o vereador Arlindo Araújo (PPS), que já protagonizou outros embates com o tucano. “Tivemos uma coisa inusitada aqui hoje, o vereador quer chamar atenção. A tribuna é livre, o vereador fala o que ele quer e os outros vão prestar atenção se eles quiserem. É uma casa democrática”, criticou.

Não satisfeito, Araújo continuou: “Quando ele fala, eu não presto atenção, porque só fala asneira, uma pessoa metida à besta, arrogante. Eu, pra não passar nervoso, não presto atenção. É só falar coisa interessante que a maioria vai prestar atenção”, disse.

ESTRANHO

O professor Cláudio Henrique da Silva (PMN) também se manifestou a respeito da postura de Lima. “Achei estranha esta colocação. Quem tem que julgar o comportamento dos parlamentares é o povo. Cada vereador é responsável pelos seus atos. Só faltava essa agora de vereador querer mandar o outro calar a boca aqui dentro. Ninguém é obrigado a escutar. Quando eu não quero ouvir, eu não ouço mesmo.”

Silva disse ainda que não aceita ser chamado atenção por outro colega que não seja o presidente da Casa. “Sem esse negócio de querer chamar a atenção de parlamentar aqui nesta Casa. O presidente, sim, se tiver alguma coisa anormal, ele toca a campainha. A presidência tem autoridade pra fazer isso”.

DEFESA

Lima disse que em nenhum momento chamou a atenção de alguém. “O problema não foi prestar atenção. O problema é que o som estava alto e estava atrapalhando o meu discurso. Se não escutou, não tem problema nenhum”.

Em seu discurso na tribuna, Almir Fernandes Lima chamou o brasileiro de imbecil e alienado, ao parar o trabalho para assistir aos jogos da Copa e ao prestigiar novelas e realities shows.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.