ARAÇATUBA | 15 NOVEMBRO
| 8:19 | 22° MIN 31°MAX |
Pancadas de Chuva - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍCIA E JUSTIÇA
Anunciante
CRIME BRUTAL
Acusado de matar idosa de 85 anos responderá por estupro e latrocínio
Anunciante

A Promotoria de Justiça Criminal de Araçatuba denunciou, no último dia 11, o morador de rua Alexandre Rodrigues, 35 anos, que admitiu à polícia ter abusado sexualmente e matado a idosa L. C., no dia 9 de setembro. Ele responderá pelos crimes de estupro e latrocínio (roubo seguido de morte), podendo pegar penas máximas de 26 a 40 anos de prisão.

De acordo com a denúncia apresentada pelo promotor criminal Sérgio Evangelista, por volta das 5h50 do dia do crime, o morador de rua pulou o muro da casa da idosa, na rua José Bonifácio, região central de Araçatuba, e começou a bater na porta da sala, pedindo comida.

A senhora, de corpo franzino, acordou com o barulho e dirigiu-se até a porta da sala. Ao destrancar a fechadura, Rodrigues usou da força para entrar na casa. Uma vizinha relatou ter visto quando o morador de rua ingressou na residência.

No interior do imóvel, ele começou a revirar mobílias da sala e também mexeu em gavetas no quarto da vítima, em busca de bens que pudessem ser subtraídos. A idosa tentou segurar o morador de rua na tentativa de impedir sua ação. No entanto, ele passou a desferir socos e tapas, inclusive atingindo-a no o rosto.

Em meio à agressão, Rodrigues decidiu violentar sexualmente a idosa, que começou a gritar por socorro. “Alterando momentaneamente seu intento criminoso, o indiciado resolveu, de modo perverso e abjeto, estuprar a vítima”, relata o promotor em sua denúncia, destacando o fato de a senhora ter 85 anos. “Mediante violência, o indiciado removeu a calcinha da idosa e praticou ato libidinoso diverso de conjunção carnal, causando-lhe ferimento, conforme laudo necroscópico”.

Após o estupro, o homem voltou a procurar por objetos de valor. Ao mesmo tempo, ele pressionava com uma das mãos o pescoço da vítima. A força por ele aplicada fez com a que a idosa morresse por asfixia mecânica (esganadura), como também apontaram exames feitos pelo IML (Instituto Médico Legal).

Em seguida, o morador de rua voltou a vasculhar a casa em busca de objetos de valor. Ele acabou levando do imóvel uma bolsa feminina de couro, com os documentos da vítima e uma quantia em dinheiro que não foi revelada, além de um telefone sem fio.

ACHADA PELO SOBRINHO

Por volta das 10h15 do mesmo dia do crime, um sobrinho da idosa de 85 anos foi até a residência e ao chegar no local estranhou o fato de o portão da casa estar aberto. Ele a chamou por algumas vezes, mas não obteve resposta. Ao entrar na moradia, encontrou a tia morta, caída no chão da sala.

Dez dias após o crime, policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) prenderam Alexandre Rodrigues. Imagens de câmeras de monitoramento das imediações da casa onde a idosa morava ajudaram a polícia a identificar o acusado, que foi preso em uma residência abandonada, no bairro São Joaquim.

A aposentada era solteira e morava sozinha em um imóvel antigo, de muro e portão baixos, o que facilitou a entrada do agressor. À polícia, o morador de rua contou que havia ingerido bebida alcoólica antes de praticar o crime. Após prestar depoimento, ele foi levado para a Cadeia de Penápolis.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.