ARAÇATUBA | 19 JUNHO
| 7:29 | 13° MIN 26°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
CIDADES
CIDADES
ABERTA LICITAÇÃO PARA COLETIVO: Mas exigências da gestão DILAFLOR podem 'assustar' empresas, até mesmo a TUA

Quem vai querer assumir o lugar da TUA (Transportes Urbanos Araçatuba) no serviço de transporte coletivo, com tantas exigências contidas em concorrência pública cujo aviso de licitação foi publicado nesta sexta-feira (14) pela Prefeitura de Araçatuba?


Após décadas de concessão à empresa e algumas prorrogações, o transporte coletivo na cidade será novamente concedido a uma operadora privada. No entanto, para levar a disputa, a futura operadora terá de oferecer à população ônibus com menos de dez anos de uso; equipados com ar-condicionado e serviço wi-fi de internet grátis; garantir acessibilidade a portadores de necessidades especiais e, ainda, instalar pontos cobertos padronizados.


Não bastasse, a nova empresa, se é que alguma vai se interessar pelo serviço diante de tantas exigências, ainda terá que disponibilizar aos usuários portifólio com informações sobre sua atuação; criar novas linhas; providenciar a instalação de banheiros; fraldários e luminosos com dados sobre os horários de cada linha partindo do terminal urbano. Tudo isso, sem poder cobrar tarifa máxima superior a R$ 3,60, uma vez que a Prefeitura dará uma aliviada ao não cobrar pela outorga na assinatura do contrato.


NEM A TUA PODE CONTINUAR


As exigências na concorrência pública aberta pela Prefeitura estão previstas nas promessas de campanha do governo DILAFLOR - este aí, formado pelo cimenteiro Dilador Borges (PSDB) e a defensora dos direitos humanos, da ética, da legalidade e da moralidade, Edna Flor (PPS).


São obrigações que podem inviabilizar a disputa, uma vez que Araçatuba é uma cidade que não oferece grande faturamento com o serviço de transporte coletivo. A Prefeitura terá de torcer para que uma grande empresa, que já tem estas obrigações em grandes cidades, se interessem pela licitação. Do contrário, será difícil encontrar transportadora disposta a fazer tantos investimentos.


Há, no meio político, quem diga que até mesmo a TUA, atual concessionária, pode pular fora da disputa. Principalmente, porque as exigências contratuais terão de ser cobradas pela administração municipal e, principalmente, pelo Conselho de Usuários do Transporte Coletivo, formado nessa administração, após anos de tentativas feitas pela hoje vice Edna Flor.


Em resumo, tratando-se de promessas de campanha, o cidadão araçatubense terá de cobrar desde o primeiro dia de serviço os benefícios prometidos. O ar-condicionado dos ônibus terá que funcionar continuamente. Da mesma forma, a internet gratuita tão prometida pela dupla DILAFLOR, assim como os pontos com cobertura.


Caso contrário, a população corre o risco de ser enganada. Para deixar bem claro tudo que pode acontecer com o processo de licitação que está em andamento, com o dia 16 de agosto previsto para a apresentação das propostas das empresas interessadas.


Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.