ARAÇATUBA | 10 DEZEMBRO
| 4:2 | 18° MIN 32°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
Arapark
A prisão da agressora à funcionária da Arapark, a intolerância e os moralistas que somem nessa hora
Anunciante
A quarta-feira (09), foi mais um dia de se lamentar em Araçatuba. Na data em que uma das principais autoridades do mundo, o presidente americano Barack Obama, veio a público discursar sobre o fim da intolerância, nos 150 da abolição da escravidão, nossa "querida Araçatuba" não desatou um de seus infinitos nós e, mais uma vez, provou que vive um profundo retrocesso.

A prisão de uma mulher que agrediu uma funcionária da empresa Arapark, que administra o serviço de zona azul em Araçatuba, foi a demonstração de que nossos caminhos tortos ainda tem jeito, mas precisamos, para isso, de empenho na sua correção.

A injúria racial sofrida pela funcionária é apenas uma das razões que, de novo, me levam a escrever sobre o serviço de estacionamento rotativo. E antes que ensaiem falar besteiras, digo aqui que sou um jornalista que trabalho por conta, que não tenho carteira assinada e muito menos patrocínios neste blog. Também não vivo de brisa. Por tanto, economizem nas ilações.

INTOLERÂNCIA 2

Pretendo aqui chamar atenção a alguns fatos que considero importantes. Por descontentamento com o serviço, nos últimos tempos, vimos nas redes sociais pré-candidatos a vereador, dirigentes de entidades e funcionários encostados nestas fazerem uma série de críticas quanto aos serviços de rotativo prestados na cidade.

Pergunto: onde estão, neste momento vergonhoso, suas opiniões sobre a prisão de uma pessoa por desrespeito e crime cometidos contra uma cidadã que apenas exercia seu trabalho para ajudar no sustento da família. Todos eles desapareceram, pois desempenhar o papel de pedra é mais fácil que o de escudo.

Sobre a prisão, ela mostra que não é porque o usuário tem suas razões, que ele pode infringir regras. Que ele pode desrespeitar. E essa onda de violência que envolve os serviços de zona azul é incitada de forma irresponsável por quem adota bandeiras medíocres de se fazer política.

A incitação à violência parte de gente que tem muito pouco a contribuir com a sociedade. É coisa de quem almeja poder mas que, pelo menos no meu caso, que acompanho a política de Araçatuba desde outubro de 2001, sei muito bem qual será o comportamento se um dia lá chegarem.

Vivemos uma infeliz cultura da intolerância. Os que se acham bons, induzem a prática escrota da violência. Os que se dão o direito de confrontar regras, acham que podem pura e simplesmente. Para sorte da humanidade, e lição aos que pensam o contrário, a polícia está aí e começa a fazer valer a lei.

Que a prisão de uma agressora sirva de exemplo integral à nossa sociedade, ao "mundinho metropolitano" que alguns tentam impor à "nossa querida Araçatuba". Cadeia é o lugar dos criminosos. Deve ser também para quem incita a violência e a polícia já está de olho nisso.

Portanto, fiquemos atentos ao que acontece. Não é o simples descontentamento de alguns, por conta de um serviço que pode lá precisar de ajustes, que devemos ter uma sociedade manchada como tanto querem bem poucos que nela "moram".christian louboutins high quality replica Christian Louboutin Heels cheap copy christian louboutin
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.