ARAÇATUBA | 13 DEZEMBRO
| 22:30 | 22° MIN 34°MAX |
Parcialmente Nublado - Fonte: CPTEC/INPE
POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO
Anunciante
Araçatuba
'Todo poder' ou 'todo o poder' emana do povo?
Anunciante

A Câmara de Araçatuba veiculou no início da sessão desta segunda-feira (30) uma homenagem dos vereadores aos 107º aniversário da cidade, a ser comemorado no próximo dia 2. Passaria despercebido por este blog frase que encerra reportagem preparada pela TV Câmara, não fosse ela objeto de discussão, anos atrás, de um petista ilustre na cidade: o secretário de Cultura, Hélio Consolaro.


CÂMARA - HOMENAGEM 107 ANOS


Com locução sem a devida pausa, a homenagem "come" o artigo "o" na frase "todo o poder emana do povo". Quem ouviu a homenagem, ficou com a nítida impressão de que foi lido "todo poder emana do povo". Talvez fosse o caso de chamar Consolaro, que já fez isso lá atrás, a explicar as diferenças que uma simples letra faz no conjunto da obra.


Escreveu Consolaro em trecho de publicação numa coluna que tinha no jornal Folha da Região, em 10 de dezembro de 2003:


Em minha coluna Por Trás das Letras, edição de domingo desta Folha, reproduzi uma explicação desta regra gramatical, dada pelo professor Odilon Soares Leme, da Jovem Pan. Meu amigo Valter Tinti tem razão ao afirmar que a inscrição no plenário da Câmara Municipal tem um erro, aliás, de cópia. Em vez de estar escrito "Todo o poder emana do povo...", conforme afirma a Constituição Federal no parágrafo único do artigo 1º, o letrista ou quem lhe passou a frase engoliu o artigo definido "o", ficando assim: "Todo poder emana do povo".


Apesar de os demagogos dizerem que a voz do povo é a voz de Deus, a inscrição como está no plenário é uma heresia. E o plenário é freqüentado por dois vereadores pastor. Se "todo poder emana do povo", o divino também está subjugado, como outro qualquer. Se "todo o poder emana do povo", só aquele que é tratado pela CF, ou seja, o poder político.


Pelo visto, ou a pronúncia não saiu como deveria ou a homenagem dos vereadores aos 107 anos de Araçatuba "comeu bola", mesmo. No texto acima, Consolaro se referia a trecho da Constituição que, antigamente, ficava exposto no plenário da Casa.

redbottom knockoff shoes.com Christian Louboutin Shoes loubiton sling imitation black
Anunciante
O Araçatuba e Região não se responsabiliza pelas notícias de terceiros.
Entre em contato através do telefone ou whatsapp a seguir e saiba como anunciar aqui
(18) 99774 5888
Copyright © 2018 Política e Mais. Todos os direitos reservados.